fbpx

Saque do FGTS de familiar falecido: Saiba como fazer

A Lei nº 6.858/80 garante que sim, o dependentes do falecido podem ter acesso ao FGTS, PIS/Pasep e demais valores devido a emprego
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
FGTS


É muito comum quando um familiar nosso venha a falecer que nós não saibamos de fato o que o mesmo deixou em vida. O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é uma dessas questões onde muitos dependentes não correm atrás por não saberem que tem direito, ou até mesmo por não saber se o familiar deixou algum valor.

Direito ao FGTS de familiar falecido

A Lei nº 6.858/80 garante os dependentes do falecido podem sim ter acesso ao FGTS, PIS/Pasep e demais valores devido a emprego e é possível a retirada por seus dependentes, sem que tenha necessidade de ter finalizado o processo de inventário para a realização do saque.

De acordo com o artigo 20 da lei nº 8.036/90 o saque dos valores podem ser realizados no valor líquido, pois o mesmo é isento de tributações e impostos.

Retirada do FGTS

Para que possa ser possível o saque do benefício sem a necessidade de inventário, será necessário que as contas do falecido vinculadas ao FGTS não tenham sido registradas no processo. Porém, se este for o caso, os herdeiros deverão comprovar que são mencionados na Escritura Pública de Inventário devidamente registrada pelo Tabelião de Notas.

Caso você queria saber o saldo disponível nas contas vinculadas ao FGTS do familiar falecido, será necessário que os herdeiros realizem o cadastro no site da Caixa Econômica Federal, caso este não possua. Para esta situação será necessário a apresentação de documentos como:

  • Número de Identificação Social (NIS) ou número do PIS/Pasep
  • CPF
  • Demais dados pessoais do titular da conta

Vale lembrar que você pode conseguir essas informações nas agências da Caixa, basta apresentar a documentação exigida.

Quem pode realizar o saque?

Para realização do saque do FGTS do falecido é necessário que o mesmo seja herdeiro ou dependente habilitado à pensão por morte, contudo, na falta destes, um sucesso poderá ter acesso desde que apresente duas declarações de consenso, sendo elas:

  1. Consenso entre herdeiros, onde todos devem estar de acordo que o saque seja realizado
  2. Declaração de afirmação que não há mais herdeiros nem sucessores

Ambas devem obrigatoriamente ser reconhecidas em cartório.

Contudo o saque por herdeiros está mais simples atualmente, antigamente era necessário que o sucessor tivesse um alvará judicial que comprovasse o parentesco expedindo a retirada do saldo.

Um dependente habilitado à pensão por morte é a esposa e os filhos até atingirem a maioridade, 18 anos. Após atingirem essa idade, os filhos são considerados sucessores.

O alvará judicial é uma ordem judicial temporária ou definitiva que permite que o requerente levante uma quantia ou possa fazer alguma tramitação quando comprovar que de fato é um dependente/ herdeiro.

Documentação necessária

Conheça a documentação necessária para realização do saque do FGTS do trabalhador falecido:

  • Documento de identidade do sacador;
  • Número de inscrição no PIS/Pasep do trabalhador ou inscrição de contribuinte individual do INSS;
  • Carteira de trabalho do trabalhador ou outro documento para comprovação de vínculo empregatício;
  • Declaração de dependentes habilitados ao recebimento de pensão emitida por órgão de Previdência Social ou alvará judicial com o registro dos dependentes do trabalhador ou Escritura Pública de Inventário;
  • Certidão de nascimento ou documento de identidade e CPF dos dependentes menores de idade (neste caso, será aberta uma conta poupança em nome dos herdeiros).



Fonte: Jornal Contábil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Participe da conversa...

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Você é nossa prioridade.
Sempre!

Acreditamos que todos devem ser capazes de tomar decisões financeiras com confiança. Embora nosso site não apresente todas as empresas ou produtos financeiros disponíveis no mercado, estamos orgulhosos de que a orientação que oferecemos, as informações que fornecemos e as ferramentas que criamos sejam objetivas, independentes, simples – e gratuitas.

Então, como ganhamos dinheiro? Nossos parceiros nos recompensam. Isso pode influenciar os produtos sobre os quais analisamos e escrevemos (e onde esses produtos aparecem no site), mas de forma alguma afeta nossas recomendações ou conselhos, que são baseados em milhares de horas de pesquisa. Nossos parceiros não podem nos pagar para garantir análises favoráveis de seus produtos ou serviços. Aqui está uma lista de nossos parceiros.